{{}}
 
  • FBZ

CONSTRUÇÃO CIVIL E ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS PUXAM O PIB PARA CIMA

Últimas pesquisas revelaram que 28,08% das famílias com salário superior a R$ 1,5 mil/mês tem a inteção de comprar imóveis nos próximos 24 meses

Mais uma boa notícia que reforça a importância do mercado imobiliário para o país. O PIB (Produto Interno Bruto) avançou 1,2% no primeiro trimestre puxado por setores como a construção civil e as atividades imobiliárias, com 2,1% e 1% respectivamente. Os resultados foram divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e complementam os dados de outra pesquisa da Datastore, empresa especializada em estudos para o setor imobiliário.

Segundo o levantamento, 28,08% das famílias brasileiras com salário superior a R$ 1,5 mil por mês, até as altas rendas, têm a intenção de comprar imóveis nos próximos 24 meses, o que corresponde a mais de 14,25 milhões de famílias, o quinto recorde sucessivo de maior demanda do século. Além disso, de janeiro a abril, quando a pandemia atingiu o seu ápice no Brasil, a demanda imobiliária aumentou para 829,3 mil, ou seja, 207 mil famílias por mês.

De acordo com especialistas de mercado, os juros ainda mais acessíveis para a compra da moradia, o crédito elevado e as facilidades para aquisição de um financiamento bancário ou direto com as construtoras impulsionam o setor e contribuem para a redução do déficit habitacional.

O mercado imobiliário se adaptou rapidamente ao novo cenário pandêmico e, com isso, passou a atender às necessidades e desejos dos clientes durante o isolamento social, indicando o quão resiliente e dinâmico é o setor.


Vai ficar de fora dessa onda? Veja como é simples adquirir o seu imóvel no melhor bairro residencial de Caldas Novas: o Residencial Primavera II. É só clicar aqui!

13 visualizações0 comentário